domingo, 16 de abril de 2017

O MUNDO NÃO SENTE PENA DE QUEM SE ABANDONA.

Solidão não é abandono


De repente você se vê abandonada, sem amigos, sem nenhum parente por perto...
E sem o seu amor, que fugiu com a empregada doméstica.


Então você acha que o mundo está desabando sobre sua cabeça, que nada mais importa em sua vida. E já que não tem jeito, você acha que é melhor tomar um vidro de "comprimidinhos" para, pelo menos, morrer com honra.


Puro engano, minha cara!
Se o mundo te abandonou, não será indo para a cova que você irá resolver os seus problemas!

O que você precisa fazer é enfrentar a vida, aproveitar a chance que o mundo está te dando para deixar de ser tão medrosa, porque muitas vezes o abandono é a forma com que o Universo, Deus, ou seja lá no que acredite, encontra para nos transformar, fazendo com que deixemos de ser tão acomodados com a vida!

Um dia você amou perdidamente e viveu anos e anos ao lado de um homem, acreditando que tudo daria certo. Então, de uma hora pra outra, tudo desmoronou. 

E como você ainda estava apaixonada, totalmente fragilizada com o fim dos seus sonhos, resolveu lutar, fazer de tudo para mantê-lo ao seu lado. 

E a cada dia que passava neste esforço, mais você se afundava, mais sofria, sem compreender que todo apego só servia para atrofiar a sua alma.


Mas como todo sofrimento, por mais que nos apeguemos a ele, sempre tem um fim, heis que um dia você acordou totalmente mudada, como se algo tivesse se transformando dentro de sua alma.

E foi neste momento que você percebeu o quanto havia agido como uma alucinada.

Bateu a raiva, a vergonha, mas de tudo aquilo que sentiu, o melhor foi saber que não sentia mais nada por ele.

De uma hora para outra você percebeu que amava alguém que só existia em sua mente. E percebeu também que alimentava uma ilusão de perfeição, que somente com o final do relacionamento você foi capaz de perceber. 

Foi aí que você levantou as mãos para o Céu, e, diferente das outras vezes que orou pela volta deste homem, você agradeceu sua partida:

"VAI BAIXAR EM OUTRO CENTRO, TRANQUEIRA"

E como foi bom saber que o Universo conspirou a seu favor, pondo fim a uma convivência tão medíocre, não foi? 

Tudo bem, você sofreu, chorou, rastejou atrás dele, enfim, você se ferrou de pai e mãe para se libertar, mas pelo menos a dor serviu para você conseguir ter vergonha na cara.


Na maioria das vezes a vida nos coloca em uma situação de abandono para atender aos nossos próprios desejos!

Lembra das vezes que desejou ser mais forte e menos dependente dos outros? 
E quantas vezes você se lamentou por ser tão burra, por se deixar iludir pelas circunstâncias, pedindo uma ajuda para ser mais forte, mais determinada?

Pois saiba que um dia suas preces podem ser atendidas.

Então, tudo aquilo que lhe impede de aprender a andar com as próprias pernas, tudo aquilo que serve para mantê-la acomodada, um dia lhe será tirado.


E quando a vida tira, ela não deixa nenhum vestígio, nenhuma sobra para se apegar.

O casamento falido vai acabar, você será demitida deste emprego que só serve para matá-la de tédio, e até os amigos que servem como suporte e como muletas emocionais, sumirão de sua vida.

Por isso, no começo tudo parecerá um inferno, e você se verá diante de tantos desafios, que pensará não ser capaz de continuar a lutar sozinha. 

Sim, meu amor, vai bater um desespero dos infernos. 

E será tão grande esse desespero, que você lamentará ter pedido o auxílio Divino, achando que era mais infeliz antes.

Porém, se não se lamentar, se você enfrentar os novos desafios, um dia acabará descobrindo que existe muito mais medos em sua vida do que barreiras.

Aliás, a maioria das barreiras quem colocou foi você.


O primeiro sinal de que a vida está começando a atender seus pedidos é a solidão.


É aquela coisa de sentir-se só no mundo, sem ninguém para se apegar, sem um ombro amigo para chorar.

Isso nada mais é que o começo do seu aprendizado.

 É a faxina Divina preparando sua alma para o que está por vir.

E como tal, você deve aproveitar a solidão para pensar sobre sua vida, mas não no sentido de se fazer de coitada ou se condenar.

A solidão deve ser o momento que antecede o aprendizado, o momento da calmaria que se faz antes de se jogar na vida, de ser dona de seu destino...

A solidão deve ser como um novo fôlego...

Fala a verdade, nunca sentiu aquele tesão, aquela gana de meter as caras depois de um tempo de solidão, quando pareceu renascer das cinzas?

Por isso, se acabou de levar um chute do benzão, não perca tempo com os restos do que um dia foi um relacionamento. 

Respire, fundo, enxugue todas as lágrimas e agradeça a Deus por te libertar.

O amor, por maior que seja, sempre acaba. 

E ficar presa a quem não nos ama mais, por mais que acredite o contrario, é uma maldição.



E troque esta maldita depressão por raiva, minha filha!

Sim, é isto mesmo que acabou de ler: raiva!

Mas não é pra sentir raiva do mundo ou de quem te ferrou na vida, viu?

O que tem que sentir é aquela raiva que transforma, que faz com que saia de manhã cedo e enfrente a vida.

Então, quem sabe, vai chegar o dia em que vai olhar para o Céu e ouvir Papai do Céu te dizer:
"Eu sempre soube que você conseguiria..."


O mundo não tem pena de quem se entrega
Na verdade, o mundo se alimenta dos fracos, pois faz parte das leis da natureza.

...........................................................................................................................................
Leia meu livro QUERO SEU SORRISO DE VOLTA e vire uma mulher ruim e feliz!!
www.revistaandros.com.br - © Copyright 2013 - Revista Andros

Nenhum comentário:

PODE AMAR O MELHOR AMIGO.