quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Um pouco de paz de espírito

Um Pouco de Paz de Espírito.

Um dia você cansou...

E foi assim: sem mais nem mesmo...

Ou quem sabe, tenha sido por causa da última gota d’água - que nem foi assim tão grande quanto as outras frustrações. Sim, porque chegou uma hora em quase todos os dias vocês brigavam. No começo, até que eram brigas por motivos "sérios", como ciúmes, falta de atenção, grosserias...

Mas, depois de um tempo, bastava um olhar atravessado, ou até mesmo um prato sujo colocado em cima da pia da cozinha para o pau comer solto.

E nesse dia, quando resolveu terminar tudo, mandá-lo para os cafundós do Judas, você ainda se sentia dividida.

Que merda terminar quando se ama...

Sim, porque ainda existia amor dentro do seu coração.

Você ainda o ama?
Claro...Amo muito.
Você voltaria para ele?
Jamais...

Peraí!!! Como é possível amar tanto um homem e ao mesmo tempo descobrir que a melhor escolha que fez foi exatamente ter se afastado dele, cortado todos os vínculos?

Como é possível amar e não querer!? Que loucura é essa de se dividir entre o sentimento de perda e o alívio!?

Olha, seja amor, paixão ou tesão, nada é maior do que o bom senso. E acredite: mais cedo ou mais tarde, não importa, o bom senso sempre falará mais alto que o coração.

Por isso, quando percebemos que o amor nos causa mais dor que alegria, que estamos aprisionados pelas ilusões de achar que o amor compensa todos os esforços, então, por maiores que sejam nossos sentimentos, dificilmente deixaremos de abrir mão deste amor em nome do nosso bem-estar.

Claro, isso quando somos maduros o suficiente.

Caso contrário, viveremos como muitos mortos-vivos, que dizem viver pelo amor, mas que não possuem uma gota de vida no olhar, gente presa pelo medo de perder, pela burrice de insistir no sofrimento.

Só que nem sempre o rompimento ocorre por causa de brigas.
Muitos vezes, o que faz tudo acabar são os planos, sonhos que cada um tem para sua vida. Um bom exemplo são as mulheres que resolvem partir para outra quando descobrem que o sonho de ser mãe jamais se realizará ao lado dele. Então, como abrir mão de um sonho que muitas acreditam ter prazo de validade? Como levar uma relação por anos e anos, ver o tempo passar, e com ele seu desejo de ser mãe?

Sim, ele é tudo de bom, mas só há uma escolha a fazer.
Então ocorre o rompimento...

Outras vezes, desejando um futuro promissor, e trabalhando por ele, você olha para o seu benzão e percebe que está perdendo seu tempo. Você já é uma mulher madura, que apesar da pouca idade já estabeleceu metas: terminar os estudos, arrumar um bom emprego e colher o louros de suas conquistas. Ele, por outro lado, vive como se ainda estivesse no jardim de infância: despreocupado com o amanhã.

Conheço o caso de um leitor que veio morar em São Paulo e trouxe a namorada de Belo Horizonte. O combinado era que os dois juntariam forças para vencer. Só que ele se matava de trabalhar e conseguiu entrar em uma boa universidade. E tudo que ganhava era guardado para dar entrada em um apartamento. Mas ela queria ser atriz, vivia o tempo todo correndo atrás de figurações, de pequenos papeis em grupos de teatro amador, e com o que ela ganhava (quando ganhava), mal dava para ajudar a pagar as contas.

Ele foi levando a situação por dois anos e meio, e neste tempo só fez crescer na empresa onde trabalhava. Porém, percebendo que não havia mais solução, resolveu terminar tudo. Sim, ele amava muito aquela garota! Mas não havia como conciliar os sonhos dos dois. Os caminhos eram diferentes!

Hoje ela está trabalhando com comércio exterior, deixou o teatro e entrou em uma faculdade de administração de empresas. Ou seja: fez tudo que ele pedia antes da separação. Ele, por outro lado, ainda gosta muito dela, mas está namorando uma garota que tem muito mais a ver com seus sonhos, alguém que ele diz gostar muito.

E é neste ponto que quero tocar: de trocar alguém que amamos por outro que apenas gostamos muito, e mesmo assim nos sentir muito mais recompensados por esta troca.

Ter paz de espírito muitas vezes é algo que faz com que tudo valha a pena.

Por isso que muitas mulheres, por mais que sintam falta dos beijos apaixonados, das noites de sexo animal e das loucuras comuns às paixões, por mais que ainda se sintam balançadas, por mais que muitas vezes bata aquele arrependimento bravo, dificilmente fariam o caminho de volta.

CORRENDO COM OS OLHOS FECHADOS

"Se eu fechar os olhos e sair correndo pelo campo, com certeza meu coração irá disparar e adrenalina de não saber o que encontrarei pela frente pode ser algo digno de uma verdadeira aventura. E, apesar de todos os obstáculos que encontrar pela frente, será algo que guardarei para todo o sempre.

Este é o amor que vivi...

Mas hoje eu prefiro tirar as vendas dos olhos e caminhar segura pelo campo, vendo não apenas o que está sob meus pés, mas um amplo horizonte. E escolho por onde ir, escolho como vencer os obstáculos. Mesmo que após o morro mais distante exista algo que pareça grande demais para transpor, ainda assim saberei por onde ando.

E daqui, de onde posso ver todo o campo, ainda posso vê-lo correndo, insistindo em manter os olhos fechados...

Talvez ele seja mais feliz que eu; talvez eu nem saiba o que significa a felicidade...

Mas, hoje eu posso dormir em paz.

............................................................

Leia meu livro QUERO SEU SORRISO DE VOLTA e vire uma mulher ruim e feliz!!

www.revistaandros.com.br - © Copyright 2014 - Revista Andros

construa o seu caminho

Faça o seu caminho

Faça seu caminho...

Por bem ou por mal, pela falta ou pela fuga, um dia você terá que caminhar com as próprias pernas.

Sempre faço questão de frisar que toda mulher deve ser independente. Não importa que a vida entre vocês seja uma maravilha, que ele seja o homem que sempre sonhou, mesmo assim é sua obrigação trabalhar para que o seu amanhã não dependa dele estar ou não ao seu lado.

É terrível, mas existem muitas mulheres que perdem seu maridos e acabam na rua da amargura. Sim, porque ainda hoje existem casais onde todo o sustento da família depende do homem. Então é aquela coisa de faltar o chão, do padrão de vida despencar, e por mais que tente, não tem como pagar as contas. Conheço viúvas que não tinham nem o que comer em casa, porque o marido nunca se preocupou em guardar um centavo.

É, gente, a vida não é boa nem ruim, apenas nos dá de acordo com o que plantamos.

Por isso, por mais que ame este homem de paixão, nunca deixe de fazer o seu caminho. Trabalhe, estude, busque sempre o sucesso!! No mínimo estará duplicando o esforço de uma vida melhor para os dois. Sozinho ele pode comprar aquele apartamento do tamanho de uma caixa de fósforo, mas com sua ajuda, vocês podem morar em algo bem melhor, uma casa de quatro quartos, por exemplo. Como? Você acha que estou exagerando? Oras, minha cara, com os dois na luta fica muito mais fácil atingir o sucesso, porque um dá força para ao outro.

Porque amor não é só trepada e beijo na boca. Amor para dar certo tem que ter muito mais cumplicidade do que emoções.

E é preciso ter tesão, querer muito dar aquela guinada na vida porque, acredite, nada é melhor que o incentivo da pessoa amada.

Sim, porque o seu sucesso irá empurrá-lo da mesma maneira que você também irá colher os frutos que ele plantar. Um bom exemplo é uma leitora que resolveu fazer um trato com o marido. Ele faria uma universidade por ser mais velho, e as mensalidades seriam divididas entre eles. Então, antes mesmo de se formar, foi a vez dele ajudá-la a entrar em uma faculdade. Hoje os dois estão muito bem na vida, formados, ganhando muito mais do que antes, porque cursar uma universidade foi um investimento, algo que fez com que pudessem alçar voos mais altos.

Nunca deixe que a falta dele acabe sendo uma péssima lição porque, acredite, quando se está na merda poucas coisas são tão ruins quanto lembrar daquelas coisas que deixou de fazer . Aí não adianta chorar, lamentar as oportunidades perdidas, porque a vida te deu muitas, mas você que não quis pegar: Ah, eu já estou casada, tenho um bom padrão de vida, tenho filhos pra cuidar, meu marido paga todas as contas, pra quê eu vou trabalhar?

Olha, as varas de família estão lotadas com processos abertos, por mulheres que eram tão apaixonadas, que largaram os estudos e deixaram de trabalhar, tudo para viverem um sonho dourado.

Só que o sonho sempre acaba, não tem jeito!

Agora, ruim não é acordar de um sonho, mas descobrir que está em meio à um pesadelo. Pombas, já trabalhei com um cara que ganhava mais de 6 mil por mês, mas que pagavam R$ 300,00 de pensão para a filha. E nem tem que ser um gênio, viu? Ele era representante de vendas, ou seja, quase autônomo. Muitas vezes ganhávamos uma fortuna com comissões, mas era tudo por baixo dos panos, pago em dinheiro vivo, já que o salário registrado em carteira era uma merreca.

Olha, quando um homem não quer, ele é capaz de fazer qualquer coisa para não pagar o valor correto de uma pensão alimentícia..

Uma coisa bem comum é o sujeito pagar a pensão de acordo com sua vontade.

Por exemplo, ele paga um mês e fica devendo o outro. E é lógico que ele faz isso porque sabe muito bem o estrago que fará no orçamento da ex-esposa. Sim, porque ele aceita o acordo, acata as ordens do Juiz, mas no final acaba pagando apenas a metade da pensão. Então, quando a esposa está para entrar com um processo, o que é que ele faz? Paga todos os atrasados e fica quites com a justiça. Só que depois começa tudo de novo, atrasando a pensão, pagando de dois em dois meses...

Pior do que isso é o cara ameaçar cortar a pensão se a esposa reclamar muito. Nesse caso ela fica entre a cruz e a espada, porque sabe que ele vai usar os filhos para não ir em cana. Sim, porque começam as chantagens, aquela coisa de "você vai mandar pra a cadeia o pai dos seus filhos?". E pode crer que depois de um tempo ele paga apenas o que acha que deve pagar - na maioria dos casos acaba sendo uma bela economia.

Olha, tem homem que gasta muito mais do que deveria, enchendo os filhos de roupas, presentes, e até dá uma mesada, mas não deixa de ser sacana.

Por isso que tem mulher que não tem um puto para comprar um picolé, mas não tem como reclamar, porque os filhos estão bem vestidos, a geladeira está cheia com as compras que ELE faz, as mensalidades da escola estão toda pagas por ELE, ou seja, ELE supre todas as necessidades dos filhos, mas não entrega um centavo nas mãos da esposa, que muitas vezes não consegue trabalhar porque tem que cuidar dos filhos.

Então, quando a mulher resolve reclamar, ele deixa de dar presentes, corta os passeios e as mesadas , enfim, faz de tudo para que os filhos saibam que o fim da "boa vida" é por causa da mãe: "Olha, sua mãe está querendo mais grana, por isso eu vou ter que cancelar aquela sua viagem à Disney".

Vixe! Isso é pura "alienação parental"!!!

Ainda mais porque na visão de todo mundo ele nunca deixou faltar nada, enquanto que ela, a ex-esposa, não passa de uma vadia que deveria arrumar um emprego para deixar de explorar o "coitado".

E mesmo que ela trabalhe, se for uma dessas que só tem o segundo grau incompleto, dificilmente conseguirá dar o mesmo padrão de conforto para os filhos.

..........................................................................................................

Leia meu livro QUERO SEU SORRISO DE VOLTA e vire uma mulher ruim e feliz!!

www.revistaandros.com.br - © Copyright 2014 - Revista Andros

www.revistaandros.com.br

domingo, 17 de agosto de 2014

O Vício da Paixão

A Paixão vicia?... Então me dá mais uma dose!

Nada de amores "água com açúcar" .
O que você quer mesmo é o fogo da paixão.

E basta o fogo da paixão começar a esfriar para você se sentir meio perdida, como se estivesse faltando algo na sua vida. É aquele vazio no peito, aquela sensação de "rotina emocional"...Sei lá, mas parece que não resta mais nada, pois tudo que tinha que viver de "gostoso" ao lado dele - como as emoções, o frio na barriga, tudo isso se foi...

É, parece que já está na hora de novos "desafios", novos amores. Sim, porque "paixão da boa" é aquela coisa cheia de perigos, que basta um deslize para se queimar. Sabe como é: aquele cara com a maior fama de galinha do pedaço, por exemplo, pode se dizer que é a pior escolha que uma mulher faria, mas como ele consegue atiçar os seus desejos.

E aqui entre nós: só o cheiro do corpo dele já te deixa pela hora morte, não é mesmo?

Sujo, malvado, infiel por natureza e divinamente sacana...
Mas que combinação perfeita para uma "paixão bandida"
.

Existem mulheres que sonham com o príncipe encantado chegando em seu cavalo branco; outras sonham com "Ivan o terrível", vindo salvá-las do tédio de viver um sonho de fadas ao lado do "homem perfeito"!

Sim, porque por mais que a vida possa ser um mar de rosas, essas mulheres não nasceram para romances.

Não, elas precisam de emoções, da adrenalina de um sexo no elevador, mas o príncipe só quer saber de lençóis de seda! Aliás, muitas leitoras me escrevem contando que não deveriam reclamar de nada, porque têm um homem perfeito, uma família perfeita, e mesmo assim elas se sentem sujas até os ossos, porque trocariam tudo isso por um, digamos, "amor pecaminoso"!

Oras, mas pra quê se sentirem sujas? Isso é comum, cacete!! Faz parte de nossa natureza desejar sempre algo novo porque, acredite, por mais segurança que possamos ter, a monotonia é como a ferrugem que, silenciosamente, vai corroendo tudo.

Olha, posso estar errado, mas desejar uma paixão pode ser a única coisa que te mantém lúcida.

Sim, porque quando está sozinha em casa, trancada no banheiro, não é com o maridão que você fantasia enquanto usa sua "duchinha" na perereca. Claro, porque é preciso descarregar as tensões, gozar imaginando que o mecânico do lado está te pegando de jeito, jogando contra a parede, rasgando suas roupas e te chamando de cachorra! Ops! Viajou imaginando a cena, foi?

Agora, tente imaginar o inferno que esse tipo de vida deve ser para uma mulher que é viciada em paixões...

Sim, porque a paixão vicia!

E o que alimenta esse vício são as inconstâncias, aquela coisa de tê-lo ao seu lado e mesmo assim não saber se ele voltará no dia seguinte. Por isso que você vive intensamente essa paixão, porque para você não importa o amanhã, mas o hoje. Então, que cada encontro seja inesquecível, que cada beijo seja o último, porque ontem pode ter sido a última noite.

Desejo, adrenalina, medo e abandono... Quem pode dizer que sua vida é monótona?

Mulheres viciadas em paixões jamais se satisfazem, porque estão sempre em busca de novas emoções. Oras, se ele resolvesse te amar não seria mais a mesma coisa. Sim, porque a paixão vai perder todo seu encanto se virar amor!!!

Quem disse que você quer promessas cumpridas, juras verdadeiras de amor? Não!!! Nada de certezas, o que você precisa é viver como se tivesse acabado de tomar sua dose de LSD, com risos e lágrimas, flashes coloridos, som distorcido, sentindo o mundo girando, numa total perda da noção da realidade.

Êxtase!

É disso que você sente falta! Amor é um passeio de bicicleta em um campo florido; paixão é andar de "montanha russa" com os olhos vendados. Amor é apostar no favorito; paixão é apostar tudo no "azarão" e ganhar a bolada sozinha!

Quem sabe agora você possa ver que não foi o seu amor que morreu quando ele mudou as regras do jogo e disse que queria viver para sempre ao seu lado, porque você jamais o amou.

Oras, que papo é esse de deixar "tudo nos conformes", regularizar a situação do casal? Pombas, se fosse para viver assim, você não teria escolhido o "pior partido" do pedaço. Sim, porque foi exatamente a "péssima fama" dele com as mulheres que te deixou maluca de desejos, e agora ele vem com uns papos de amor?

Aliás, já reparou como os "Bad boys" nunca reclamam da falta de "Toy's Boy"?

Ele, por exemplo, teve que ser disputado com mais outras três garotas... E que tesão danado foi aquela primeira vez que se beijaram, lembra? Puts! Você beijava o "perigo", o tipo de homem que sua mãe sempre fez questão de lhe ensinar que deveria manter distância.

Sabe, já reparou que ninguém, por mais que tenha marcado sua vida, mereceu ficar muito tempo ao seu lado? Sim, porque não bastava apenas eles mudarem, deixarem de ser maus para virarem bonzinhos, porque no fundo você sempre estava em busca de mais emoções. Afinal, um vício jamais se contenta com a mesma dose. Se hoje basta uma dose, manhã ela terá que ser dezenas, centenas de vezes maior - caso contrário não fará efeito algum.

Hoje os antigos "caras maus" parecem tão inofensivos, que você chega a rir ao se lembrar de como se sentia frágil diante de seus olhares.

E olha você lá, em busca de novos desafios...

Claro, você até tentou se controlar, tanto que até arrumou um namorado quer era pura segurança. Puts! O cara era até fiel!!! Bem, claro que não durou muito.

Sabe como é, a abstinência muitas vezes não passa de uma mera pausa. Por exemplo, faz um ano que você não se apaixona por ninguém. E olha que não foi fácil, porque não faltaram tentações. Só que não adianta tentar dar um pouco de sossego para as paixões, porque o "chamado" é mais forte:

"Eu preciso me apaixonar de novo.

Cura, mas quem quer cura? Tá tão bom assim...

"Vou viver apaixonada até meus últimos dias.
E quando não tiver mais a paixão para me mover, estarei triste como um passarinho que perdeu suas asas".

..........................................................................................................

Leia meu livro QUERO SEU SORRISO DE VOLTA e vire uma mulher ruim e feliz!!

www.revistaandros.com.br - © Copyright 2014 - Revista Andros

PODE AMAR O MELHOR AMIGO.