domingo, 25 de dezembro de 2016

UM CAFAJESTE PODE MUDAR?

Um Cafajeste Pode Mudar?


Para quem sempre tem esperanças, acabei de descobri que um grande amigo deixou a vida de cafajeste de lado.
Veja bem, não estou me referindo à qualquer um, mas a um sujeito que foi minha maior fonte de inspiração para escrever sobre os cafajestes. Sim, ele mudou, deixou de ser o maior predador, e agora virou marido exemplar. 

Pior: o cara virou um sujeito caseiro!!!!!!

Só para dar um exemplo, boa parte do meu livro Juro que é Verdade - Sobre Homem, Mentiras e Traições, foram inspiradas nele, que vou chamar de Rogério.

Mas vamos às revelações, ao dia em que descobri sua nova vida.

Depois de alguns anos sem nos falar, heis que acabo encontrando o sujeito no facebook. Lógico, minhas primeiras perguntas foram sobre as putarias, as mulheres que ele deveria ter pego nesse tempo todo que estivemos afastados. "O que é isso, Paulão, eu parei com essa vida". 

Peraí...Só pode ser piada. Claro, porque só no tempo em que trabalhamos juntos, cerca de três anos e meio, eu perdi a conta de quantas mulheres ele ficou.

Lógico que não acreditei, por isso dei mais umas cutucadas: 
"O que é isso Rogério? Vai me dizer que acabou enjoando de mulher?" 
"Tá louco, Paulão! Agora eu sosseguei, sabe? Pra mim agora só tem minha mulher." 

"A mesma mulher? Vocês ainda estão juntos? 

"Sim, a gente está super bem, morando juntos, casados...Sabe, Paulo, apesar de tudo que eu fiz, ela sempre foi a mulher da minha vida. Estamos comprando uma casa, vamos montar um negócio juntos, hoje eu vivo do trabalho pra casa, e de casa para o trabalho...


Não podia ser verdade.
 Alguém estava ocupando o corpo do meu amigo, porque as mudanças foram grandes demais. .

"Cara, você tem certeza que não está enfeitiçado? Sei lá, tomou café coado na calcinha?"

 Ele riu das minhas piadas, mas garantiu que se fosse por macumba, sua mulher já o teria colocado nos eixos há muito tempo.

E ele estava com a razão, porque a relação deles era de total ausência. O cara sumia, pegava tudo quanto era mulher, inventava um monte de mentiras, e só restava à esposa chorar e implorar para ele sossegar. Ah, sim, essa mulher sofreu pra cacete, porque levou tantos, mas tantos chifres, que parecia que ia enlouquecer.

Tudo bem se fosse um cara qualquer, mas ele parecia um ímã de mulher. Juro, a gente não podia conversar numa boa, que logo aparecia uma garota "morrendo de saudades". Ou seja, ela caiam em cima dele o tempo todo.

Então eu fiz o último teste: 
"Cara, se eu te chamar pra a gente sair com umas garotas, você vai? " Paulão, você sabe que eu era safado, que não perdoava nada, mas a gente pode sair, só que sem mulher". 

Cacete!! Essa foi o último prego no caixão na vida de cafajeste de Rogério.

Mas o meu espanto não teria fim.

Eu resolvi contar sobre essa estranha mudança para uma amiga nossa, e não é que ela também tinha "sossegado"!? 

Veja bem, ela era a versão feminina do Rogério, uma mulher com um fogo danado, que uma vez me pegou no banco de trás de um taxi, em plena madrugada, sentou-se no meu colo, e nem estava preocupada com o motorista que quase bateu o carro porque não conseguia tirar os olhos do retrovisor. 

Sabe aquele tipo de mulher gulosa que faz muito macho mijar nas calças de medo? Então, ela era assim: um vulcão sexual!!

Não é possível, deve ter alguma coisa errada com a água de São Paulo.

Só para ter uma ideia, essa minha amiga chegou a fazer tratamento contra compulsão sexual.

Lógico, ela não foi até o fim do tratamento.


E agora ela me conta que parou com "essa vida"!!?? 
E pela primeira vez na vida está namorando sério!!?? Sem contar que virou uma mulher mais caseira, que não sente tanto prazer em ir em baladas, que só tem tesão pelo namorado?

Ou seja, não aconselho ninguém a se envolver com cafajestes, sejam masculinos ou femininos. Claro, não existe essa de ninguém mudar, daquela coisa de "pau que nasce torto, morre torto" , mas ainda acredito que não há nenhuma vantagem em se envolver com alguém na esperança que ele mude, que um dia vire uma pessoa legal, que seja fiel, porque o preço que se paga por viver com pessoas infiéis é alto demais. 


..........................................................................................................
Leia meu livro QUERO SEU SORRISO DE VOLTA e vire uma mulher ruim e feliz!!
www.revistaandros.com.br - © Copyright 2016 - Revista Andros

domingo, 11 de dezembro de 2016

ELE É UM HOMEM QUE QUER SER DISPUTADO

Dividindo a Rapadura

Na minha modesta opinião, dividir um homem que te trocou por uma outra mulher é muita pobreza de espírito.

Mas, como loucura não se discute...


Ele é tão previsível que mesmo sem saber como é a sua cara, posso até resumir os últimos "fatos dramáticos" da sua vida amorosa: 

Primeiro, quando ele começou ficar "diferente", passou a se afastar de você, sempre arrumando um "programinha com os colegas". Sabe como é, ele dizia que sentia falta de um pouco de liberdade, de passar mais tempo com os amigos...

E depois de um tempo, apesar de passar mais tempo longe de você, ele veio com uns papos de que precisava de um tempo para pensar sobre o que sentia por você...

Que papo doido, não?


Até que um dia ele apareceu com uma conversa de que arrumou uma outra garota e que gosta dela.

Pior, ele até acha que está apaixonado por ela.

Puta que los pariu! Você levou um tempãp para esse cara se apaixonar por você, e aparece uma mulher que consegue tal feito em menos de um mês!?

Sim, porque é bem capaz dele fazer questão de contar como tudo começou, principalmente a data. E ele diz tudo isso bem na sua cara. Ele até faz aquele jeitinho de coitado, de quem sente muito pelas coisas chegarem neste este ponto, mas sabe como é: o amor bateu forte.

Então, para a alegria da vizinhança que corre para as janelas, só para assistir o barraco alheio, vocês brigam feio. Ou melhor: você briga, porque ele só fica fazendo aquela cara de vítima. Então, como você não é mulher de dividir babinha com outra, você manda o traste sumir da sua vida e nunca mais aparecer:

"Saia da minha frente antes que eu faça uma besteira".

Mas agora vem a parte mais estranha:

Depois de alguns dias, diante de sua reação agressiva, ele muda completamente o discurso e diz que você ainda é a mulher da vida dele! E ele chora, se joga no chão, beija seus pés e te cobre de beijos apaixonados, com vontade de te prender e nunca mais te deixar partir. 

E como essa indecisão te deixa perdida, não é mesmo? 
Como é possível o Zé Ruela acabar de confessar que está apaixonado por outra e depois se agarrar à você desse jeito? Pombas, ele até prometeu que de agora em diante vai fazer de tudo só para que volte a confiar nele!!

"Fica comigo, meu amor!!! Não me deixe, porque sem você eu não sou nada!"

Então, depois de toda essa demonstração de "amor", eis que depois de alguns dias o "Curva de Rio", muda de opinião e resolve ficar com a outra.

É, o lance é assim mesmo, bem coisa de maluco. 
Tão maluco que é bem capaz dele sumir por uns dias e depois gastar horas e horas com você no telefone, tudo para tentar explicar o inexplicável: 
Que sumiu da sua vida para ficar com a outra, mas ainda te ama!


Sim, porque agora ele "redescobriu" que te ama.

O cara passou um século longe, liberando o corpinho para a outra (aquela que ele disse que ama, lembra?), mas agora parece que algo estranho aconteceu, que fez com que ele percebesse que te ama.

E ele volta lambendo as feridas e implorando perdão.
Só que antes que você tenha tempo de raciocinar -aquela coisa de ficar dividida entre a desconfiança e o desejo de se iludir -ele mudará novamente de idéia, dizendo que não sabe mais o que sente por você...

O mais correto seria botar esse lixo pra fora da sua vida, mas como ele sabe que você está ficando cada vez mais perdida, ele passa a jogar com as duas, com você e com a outra.

 E aí ferrou de vez, porque mulher apaixonada por homem "vagalume" (uma hora ama e na outra não sabe o que sente), é presa fácil demais!!!

Então ele ficará naquelas, de ir e voltar, e todas as vezes se mostrará bem arrependido. E pode se preparar para as juras de amor e para as promessas de que "agora é para sempre", viu?

Claro que no começo ele será cuidadoso, mas com o tempo, notando que você é mais mole que "maria-mole", ele voltará a se comportar como um perfeito cafajeste, até esculachar de vez, fazendo questão de que você saiba que ele ainda está liberando o playground para a outra:

"Tô com ela sim, e daí? Tá achando ruim? Então se manda da minha vida!!!".

E olha que ele jurou que não sentia mais nada por ela. 
Mas sabe como é: antes ele tinha medo de te perder, mas agora ele sabe que pode chutar e te sacanear, porque você até pode ir embora, mas vai acabar voltando...

Mas vamos dizer que um dia você acabe tomando vergonha na cara e resolva dar um pé na bunda desse cara. Bem, nesse caso, diante de sua mudança de comportamento - deixando de ser saco de pancadas de macho -, possivelmente ele mudará de atitude:
É você quem vai ficar com ele!

Parece muita loucura? Mas eu não disse que ele estava jogando? Não deixei claro que esse tipo de comportamento, por mais alucinado que possa parecer, na verdade tem como função confundir a mente de uma mulher, mantendo-a presa pela indecisão?

Esqueça todos os melodramas e desculpas esfarrapadas, este homem fica com as duas porque gosta da situação!!

E por que diabos ele faz isso?
Oras, porque ele quer ser disputado!!!

Sim, minha cara, foi isso mesmo que leu! 
Como ele nunca conseguiu despertar fortes paixões - e ainda por cima é um supra-sumo da insegurança - sentir-se disputado é o mesmo que estar no Paraíso, acredite!

E ele fará de tudo para alimentar a rivalidade feminina.

Ele vai dizer para a outra que você é uma mulher ruim, ciumenta e que o sexo entre vocês é uma merda e que está com você por pena ou por causa das crianças e etc e tal. 

Resumindo: 
Ele vai te malhar até conseguir despertar o sentimento de justiceira na outra. 

Aliás, ela nem pode mais ouvir falar no seu nome que já bate uma vontade de te encher a cara de porradas por ser tão cruel com o pobrezinho.


Por outro lado, ele se vai se esforçar para alimentar o seu orgulho ferido, fazendo de tudo para que não aceite perder para uma mulher tão sem graça - bem diferente de você que é uma mulher forte e decidida.

Sim, eu sei que você é a "mulher forte" e de gênio ruim nesta história, porque este tipo de homem só consegue jogar quando se envolve com mulheres opostas.

Mas veja bem: eu disse que você é forte, não que é esperta. 
Porque se fosse inteligente não ficava com um cara assim.

Então, como ele sabe que você jamais aceitaria ser trocada por uma "tontona", fará de tudo para que resolva recuperá-lo. E é bem capaz dele fingir que está tão perdido, que somente com sua ajuda poderá escapar da "influência maléfica" da outra.

Sim, porque ele também fez a caveira dela pra você. Se bobear, é capaz dele inventar uma desculpa como macumba:"Acho que ela fez macumba para acabar com nosso amor!"

MAS ELE TE AMA!!!!
Ah, sim ele vai repetir esta porcaria centenas de vezes.

Vixe! Até posso imaginar a cena:

Você, vestida com sua armadura dourada, investindo contra o castelo da bruxa perversa, que teima em manter o "amor da sua vida" aprisionado:
"Larga meu homem, sua vagabunda!!!"

Oh, coisa ridícula, meu Deus!!
..........................................................................................................
Leia meu livro QUERO SEU SORRISO DE VOLTA e vire uma mulher ruim e feliz!!
www.revistaandros.com.br - © Copyright 2016 - Revista Andros

POR QUE VOCÊ SENTE TANTO MEDO DE SE LIBERTAR?

Quem disse que precisa de um Amor assim?


Quem disse que você precisa de um amor que te faz sofrer?

Quem disse que precisa de alguém assim, que mesmo quando está ao lado dele você se sente solitária? 

Quem disse que você precisa de um amor que retribui seus beijos com frieza?
Quem disse que precisa de alguém que te abraça com descaso, que o máximo que te dá de carinho são cafunés, afagos automáticos, tudo para não dizer que ele nunca faz nada "carinhoso"?


E que diabo de amor é este que em vez de deixá-la radiante de enchê-la de vida, te deixa neste estado de pena, quase um retalho de mulher? Onde está a alegria do seu olhar? Onde foi parar a vida que existia dentro desta mulher, hein?

Mas você insiste em morrer por amar...

Não só insiste, como inventa as piores desculpas para não largar o osso, como usar o amor para justificar seus sofrimentos. E então você finge que não vê o que ele faz com outras mulheres porque o ama.

E engole a miséria de carinho que ele te dá de vez em quando, agradecendo ao bom Papai do Céu por uma esmola, como se fosse uma benção poder viver ao lado dele, mesmo com tanto descaso e humilhações.

Sim, meu bem, você está naquela fase de achar normal receber porradas:
 "Ah, mas este é o jeito dele..."

O amor não justifica tudo. 

É burrice acreditar que o mal anda de mãos dadas com o bem e que o sofrimento é o pagamento por nossa dedicação.

Se a principal finalidade do amor é nos fazer felizes, nunca parou para pensar que o que você sente neste exato momento deixou há muito tempo de ser amor, transformando-se em obsessão?

Por isso que você acha que não importa tanto o mal que recebe dele.

Mas você também não está cega, pois sabe muito bem que sua vida ao lado dele é uma merda. Aliás, quantas vezes você não chorou e jurou de pés juntos que iria largar esta vida, mas sempre acabou sendo atraída pelo nefasto desejo de reconquistá-lo, custasse o que custasse?

Sim, você sabe que não existe amor, que não existe mais aquela coisa boa de sentir-se preenchida com um simples beijo dele, só descaso e abandono, mas ainda assim fica ao lado dele, chorando e se fazendo de vítma.

Quando nos entregamos às obsessões jamais conseguimos ter paz, pois a vida passa a girar em torno de um objetivo impossível.


Estou cansado de ajudar leitoras nessa situação, que resistem quando digo que tudo não passa de apego, pois o amor jamais poderia existir onde nos sentimos desprezados e humilhados.

Só que minha intenção jamais é convencer quem não quer ser convencido, pois bem sei que mais cedo ou mais tarde sempre somos atingidos pela luz da razão.

Claro que seria melhor ser "iluminado" sem ter que sofrer tanto, mas sabe como é a cabeça de quem está alucinado por uma paixão...

E quando estas leitoras finalmente conseguem se libertar, o mais interessante é que elas me procuram aliviadas, leves e soltas, como uma leitora que tentou se matar tomando gasolina, mas e que depois de levar um belo esporro meu por email, acabou se tocando que o que tentava fazer com essa atitude imbecil era chamar a atenção, prender seu homem por meio de uma chatagenzinha barata.

Com gente maluca não tem meio termo, tem que jogar aberto, falar o que tem que ser dito.

E foi o que fiz quando disse que o fato dela ir para a cova não iria mudar em nada a vida dele, que no máximo seria lembrada como um encosto que só deu sossego depois que se matou!

Sim, eu fui duro e ela me mandou pra tudo quanto é lugar e encheu minha caixa de entrada com emails carregados de raiva, que eu sempre deletava.


Pois bem, depois de um tempo recebi notícias dela.

A primeira surpresa foi o título "Você me salvou, obrigada!", bem diferentes dos "Vai pro inferno, seu bosta!!".

O que aconteceu foi que, depois de sofrer, rastejar e passar por tudo que eu disse que ela passaria, num belo dia, depois de ler uma matéria minha "Sinta muita raiva de você", sobre a Magali ser o seu eu interior, ela resolveu afastar-se do ex namorado.

E o que ela achava que seria algo traumático, cheio de atritos e cenas passionais, se revelou tão simples...

Paulo, eu percebi que não o amava!!!!

E é neste ponto que quero tocar:

Muitas vezes, por maior que seja o amor ou a obssessão, terminar o que nos faz mal acaba sendo uma libertação.

E pode apostar que bate aquela paz de espírito, aquela coisa boa dentro do peito, que faz com que muitas mulheres se perguntem:

"Por que tive tanto medo de me libertar? "

Então eu lhe pergunto: 
Quem disse que você precisa de um amor assim?



Quem disse que amar é sofrer?
..........................................................................................................
Leia meu livro QUERO SEU SORRISO DE VOLTA e vire uma mulher ruim e feliz!!
www.revistaandros.com.br - © Copyright 2013 - Revista Andros

MULHER NO VOLANTE E UM MACHO IGNORANTE




Ao Macho o volante?


Existem milhões de coisas que uma mulher pode fazer para deixar um machista arrasado, mas uma mulher dirigindo um carro, com um macho do lado, sentadinho no banco do carona, é algo que de tão ridículo pode acabar sendo hilário.


Pra falar a verdade, por mais que muitos homens se digam liberais e seres evoluídos da era de Aquário, poucos são aqueles que não ficam incomodados ao deixarem para a mulher o volante do carro.

Sim, mesmo que o carro seja dela, da mulher, ainda assim muitos homens não conseguem relaxar.

Será que é por isso que o seu benzão sempre pede para você deixá-lo dirigir?
Sabe como é, desde que o mundo é mundo, um macho de verdade tem que estar no comando.

Por exemplo, nos filmes de cawboy quem é que vai na garupa do cavalo?
A mulher.

E nos filmes de carros velozes, com muito anabolisante e adrenalina, quem é que dirige o carrão mais possante?

O homem.

E na hora em que a nave espacial está enfrentando uma horda de alienígenas no meio do espaço, quem é que pilota a nave e dispara o canhão laser para todos os lados?

O piloto, que é homem.

No máximo a mocinha fica dando as coordenadas:
"Naves inimigas no quadrante 27! Nossa, amor, você acabou com todos elas! Uau! Que macho bom de mira você é, meu amor! Nossa, mas essa sua pistola laser é tão grande...

Ah, sim, pistola tem que ser grande, porque revolver pequeno é só para mulher.

Já reparou que em todos os filmes de aventura a mulher sempre corre de mãos dadas com o mocinho?

Claro, ele vai na frente e ela atrás, tentando se equilibrar nos saltos enquanto tenta desviar de tiros e explosões.

Mas quem é que vai correr de mão dadas com alguém no meio de um inferno!?
 Oras, quem tem cu tem medo, por isso a mocinha ia jogar os sapatos longe e sair na maior disparada, sem nem olhar pra trás!

Mas voltando ao assunto da mulher dirigindo e o macho sentadinho do lado...

Claro que um macho ao lado de uma mulher deveria inspirar respeito, mas no banco do passageiro...



Ainda mais porque um macho sentado ao lado de uma mulher, dentro de um carro, com os braços cruzados e olhando entediado para o horizonte, muitas vezes tem que lidar com o assédio de outros motoristas machos, que acham que se um homem não está no volante, ou ele é o amigo gay da garota ou é irmão.


Então, se é irmão ou amigo gay, a cantada está liberada:
"GOSTOSAAAA!!!"

Bem, para ele isso já é demais:
"Vai chamar sua mãe de gostosa, seu palhaço!!"

Ou seja, machista dentro do carro é igual cachorro que fica com a cabeça para fora da janela, latindo para todo mundo na rua!

Tanto é, que muitas mulheres que nunca brigaram no trânsito, volta e meia têm de segurar o "pitty bull" para ele não sair na porrada com outro motorista.

Só para você ver como um machista com o orgulho ferido é um bicho burro e sem noção do perigo, certa vez eu vi um cara sair do carro para brigar com os ocupantes de uma Kombi!!

Puta que los pariu, mas qualquer um sabe que uma kombi lotada só tem o quê?
Oras, maloqueiros!!

E a cena foi muito engraçada, porque assim que ele viu aquele bando de mal encarados saindo da Kombi, ele voltou correndo para o carro da namorada. E ele gritava desesperado: "Acelera, porra! Acelera essa merda senão a gente vai morrer!!!"

Como assim, "a gente vai morrer" se quem arrumou briga foi ele?

O mais engraçado é que muitas mulheres - acreditando que assim podem salvar a relação - preferem dar as chaves do carro para o namorado.

Aliás, tem casal cuja vida social depende do cara dirigir o carro, caso contrário eles não vão para lugar algum.

"Tudo bem, Zulmira, a gente vai na festa de aniversário da sua tia, mas eu vou dirigindo!"

Aliás, muitas mulheres só são donas do próprio carro quando estão solteiras?
Casou ou arrumou namorado, o carro é dele!
E você vai pro banco do passageiro!

Mas vai de boca fechada, porque macho que é macho não suporta mulher falando enquanto ele está dirigindo.

Bem, já que ele não pode ter o volante, então ele é o dono do som.

"Você gosta de funk? Não? Oba, então eu vou aumentar o som e cantar cada refrão, até você ficar puta da vida comigo". 

Sim, ele é como um menino mimado, que quando não consegue o que quer faz de tudo para ser irritante.



Peraí! Você ainda não vai me deixa dirigir?

Ah, então eu vou aproveitar para olhar para as gostosas que estão passeando na calçada. Nossa, mas que tesão de moreninha.

Como? Se eu estou cantando aquelas garotas? Claro que não, amor.
Mas se você quer continuar dirigindo é melhor voltar a prestar atenção no trânsito e me deixar aqui, olhando a paisagem.


E como deve ser foda ter um cara do lado que não consegue ficar um minuto sem dar palpites, tudo porque acha que você, por ser mulher, não sabe dirigir.

"Cuidado com o cruzamento!...Olha a motocicleta do seu lado!...Porra, esqueceu de passar a marcha outra vez!? Nossa, mas como você dirige mal! Tinha que ser mulher"

Detalhe fundamental para manter um relacionamento com uma mulher:
Nunca diga "tinha que ser mulher" quando ela estiver dirigindo!!!

Você aguentou ele reclamado o caminho todo, fingiu que não ouviu ele reclamar da curva que fez, contou até dez quando ele falou que você não sabia estacionar direito, mas ele  falar "tinha que ser mulher" já foi demais para aguentar.

"Quem é que você está chamando de barbeira!!?"

Fora do meu carro!

..........................................................................................................
Leia meu livro QUERO SEU SORRISO DE VOLTA e vire uma mulher ruim e feliz!!
www.revistaandros.com.br - © Copyright 2016 - Revista Andros

PODE AMAR O MELHOR AMIGO.